.mais sobre mim
.Para ti Carine...
Sempre que precisares, tens aqui toneladas de força para te ajudar... 10000000000000000000000000000
.Maio 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.posts recentes

. " O Enigma e o Espelho"

. A ti...

. Caminho com a solidão

. Dor de te amar...

.arquivos

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

.tags

. todas as tags

.pesquisar
 
.Fazer olhinhos
.Pensamentos...
"Amar não é aquilo que queremos sentir mas sim aquilo que sentimos sem querer"
blogs SAPO
.subscrever feeds

Segunda-feira, 2 de Fevereiro de 2009
" O Enigma e o Espelho"

 

 

"Choramos por coisas tristes. E deixamos também cair uma lágrima se uma coisa é bela. Rimos com algo engraçado ou feio. É provável que a beleza nos entristeça, porque sabemos que é efémera. E rimos com uma coisa feia porque sabemos que é apenas para ter graça. Os palhaços são engraçados devido à sua fealdade. Ao tirarem a máscara diante do espelho, tornam-se muito belos. Por isso mesmo, é que os palhaços parecem tão tristes e infelizes sempre que entram na sua caravana, fechando a porta com ímpeto, atrás de si."

 

Excerto retirado do livro " O Enigma e o Espelho" de Jostein Gaarder


sinto-me: pensativa
música: I wiil allays love you

publicado por sp às 23:02
link do post | comentar | ver comentários (15) | favorito

Segunda-feira, 5 de Janeiro de 2009
A ti...

 

 
 
 
Continuo a olhar este azul do céu, na companhia da solidão, fiel companheira em alturas de grande tristeza, que nunca me abandona, procurando reconfortar a minha alma…
Aqui, sozinha, deixo envolver-me nos mistérios dos meus pensamentos fugazes… uma pergunta, uma única, permanece sempre e constantemente… Pergunto-me e pergunto-te:
- Será que algum dia vais gostar de mim?
Está é, neste momento sem tempo, a única pergunta para a qual eu procuro incansavelmente uma resposta, como se precisasse dela para continuar a viver. E… de certo modo preciso mesmo… Resposta que tanto procuro e que não encontro e como precisava que os ventos do destino ma trouxessem, porque presentemente apenas uma certeza no meio de milhares de duvidas, faz parte da minha realidade: que continuo a gostar de ti, ainda não te esqueci…
 Não consigo deixar de pensar em ti, todos os meus pensamentos, todos os meus sonhos, todos os meus sentimentos pertencem-te… o meu mundo pertence-te, é só teu… mas tu não queres pertencer-lhe… tu nem sequer reparas que ele existe. E como eu queria que olhasses as minhas estrelas cintilantes, que admirasses o meu céu, que contemplasses o meu luar, que festejasses a alegria do meu sol brilhante… mas tu simplesmente ignoras tudo isto… e é impossível não deixar que o meu mundo se torne cinzento… as nuvens desfazem-se em lágrimas imensamente tristes, lágrimas que eu não consigo segurar, e o mar agita-se e uma onda de fúria brota do seu interior… e como dói assistir a toda esta tristeza e nada poder fazer pois sinto-me sem forças para tal…
Não consigo, por mais que a dor grite, por mais que ela quase me sufoque, não consigo deixar de ser prisioneira do meu coração, que continua inteiramente preso a ti… não posso lutar contra ele, por isso vou gostar de ti até que o meu coração queira, faço minha a sua vontade.
A mim, resta-me esperar que ele deixe definitivamente de bater por ti… resta-me permanecer aqui, sozinha, a olhar o azul do céu, tentando descobrir esse anjo que um dia há-de vir para me libertar e me levar nas suas asas…

sinto-me:
música: labios compartidos
tags: , , , ,

publicado por sp às 21:41
link do post | comentar | ver comentários (13) | favorito

Quarta-feira, 26 de Novembro de 2008
Caminho com a solidão

 

O mundo vive depressa demais… não consigo acompanha-lo… Os sonhos vislumbram-se demasiado longe de mim, mas a distancia que me separa deles não me impede de desejar alcançá-los… sei que á minha frente tenho um longo caminho a percorrer, com duros obstáculos, nem sempre fáceis de ultrapassar, mas não é isso que me faz desistir, pelo contrario, todas essas dificuldades enchem o vazio que por vezes sinto quando os problemas são demasiado complicados. O pior de tudo isto é que nem sempre vou acompanhada neste árduo percurso da vida... encontro-me perdida num labirinto de vielas e não tenho ninguém para me guiar… sinto-me sozinha sem de facto querer estar… mas alguém me abandonou… Alguém se esqueceu de mim… se calhar não foi de propósito, não foi certamente. Só que nesta vida tão agitada acabamos por não ter tempo para nós muito menos temos tempo para os outros…por isso neste caminhar longínquo mas finito, a solidão invade-me uma infinitude de vezes sem que eu lhe tenhamos pedido para me fazer companhia… mas de facto é a única capaz de me acompanhar sem fazer perguntas, acompanha-me e com ela vem um silêncio absurdo e incómodo que quero calar, mas não consigo...

sinto-me: assim assim
música: I gota find you

publicado por sp às 23:09
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito

Sábado, 8 de Novembro de 2008
Dor de te amar...

(imagem retirada da net)

 

Perdi-me neste tempo ultrapassado.

Já não sei correr para ti, nem abraçar momentos.

Esqueci-me lentamente do passado:

De amar sonhando, sem sofrimentos.

 

Dói-me a alma, que vagueia triste.

O meu coração derrama sangue num vale estreito.

As lágrimas afogam-me, a dor existe!

És tu, o ser sentido. O imperfeito.

 

Viver já não sei, pois ainda amo

Um ser petrificado em areia fria.

Sou apenas amor, que não proclamo,

Porque Amar, não é sofrer por quem não queria.

 

E de repente caio, num poço de largas profundezas.

Na assustadora escuridão a luz desaparece,

Rodopia o vento que trouxe ás incertezas,

A dor inesquecível que ninguém merece.

 

 


sinto-me: num mar de solidão
música: entre o sol e a lua

publicado por sp às 15:58
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito