Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sentir Sem Sentido

" Se a Vida não te sorrir, sorri Tu para ela."

" Se a Vida não te sorrir, sorri Tu para ela."

Sentir Sem Sentido

09
Mar09

Sinto-me inexplicavelmente perdida...

sp

 

Sinto-me inexplicavelmente perdida, a flutuar numa bolha de sabão transparente que voa pelo ar até lado nenhum… Estou tão saturada deste presente inalienável e preso a uma monotonia perturbadora, mas tão silenciosa… Uma multidão circunda-me todos os dias, falam para mim, eu respondo, sorriem-me e eu sorrio, mas não deixo de me sentir só… não deixo de sentir que um buraquinho profundo vai crescendo aos poucos, cada vez mais e mais, dentro de mim… este buraquinho magoa-me, magoa-me tanto… e não consigo enfrentá-lo e fazê-lo parar, porque ele próprio têm necessidade de se expandir, quando a ausência, a solidão e a dor, se unem e se sentam pertinho do meu coração… Queria expulsá-los de lá, mas não consigo… já não me sinto capaz para o fazer… A alegria, os sorrisos e a esperança, seguiram rumos diferentes, e não me acompanharam nesta caminhada… não sei se algum dia os voltarei a encontrar... não sei se algum dia voltarei a sonhar… não sei se algum dia voltarei a amar…

 

 

 

01
Mar09

Os dois desertos que me dividem

sp

 

 

Às vezes preciso de me sentir num deserto, preciso de permanecer lá uns quantos dias para voltar e regressar com as ideias no lugar. Há dois tipos de desertos. O primeiro é aquele a que eu me referi inicialmente, é um refúgio, um porto de abrigo, um momento para estar comigo própria, para me descobrir e para tentar perceber o que está a acontecer no mundo que me circunda e que me pertence. O outro, eu não gosto muito, é um deserto muito doloroso, que surge nos meus caminhos quando eu menos espero, e me suga para ele sem que a minha própria vontade queira. Neste momento sinto que metade de mim está no primeiro deserto, e que a outra metade está no outro. Por um lado sinto a felicidade irradiar dentro de mim, sinto o sol sorrir-me, sinto as estrelas brilharem e dar-me esperança, sinto força, sinto optimismo, sinto que o meu céu está totalmente preenchido. Mas por outro, por outro, sinto que falta uma estrela… a Estrela… capaz de preencher todos os buraquinhos do meu céu. E é no deserto inesperado que o meu coração permanece, distante da minha razão que está no seu refúgio…

 
14
Fev09

Desafio... Definição de Amor

sp

 

Este desafio foi-me proposto pela Star e pela Estrela e consiste em:
 
* Escrever a definição do amor
* Passar a 10 blogs
* Comentar nos blogs a que passaram o desafio
* Mencionar as regras
 

 

 

 
Amor é o céu beijando o mar.
Amor é uma flor a desabrochar.
Amor é o sorriso terno de uma criança.
Amor é crescer numa bolha de esperança.
 
Amor é chorar quando se quer rir.
Amor é voltar quando se quer partir.
Amor é rir quando se quer chorar.
Amor é partir quando se quer voltar.
 
Amor é isto que não toco nem vejo.
Amor é um olhar selado com um beijo.
Amor é vida, é paz, é alegria.
Amor é noite transformada em dia.
 
Amor é verdade, bondade e perdão.
Amor é a chave que abre o coração.
Amor é ser-se num outro alguém.
Amor é abraçar a força que se tem.
 
Amor é nada mais do que viver.
Amor é amor para dar e receber.
Amor é a força revelada de um sonhador.
Amor é amor, somente amor.

 

( Desafio todos os meus amigos Bloguistas)

 

 

10
Fev09

...

sp

Sinto um sufoco indescritível no meu coração. Um sufoco austero, suplicante, gritante e tão silencioso ao mesmo tempo. Sinto um buraco, um buraco fundo, escuro, enorme…sem fim. Sinto uma ausência, um silêncio, um querer não revelado, um amar-te assim… Sinto-me incompreensivelmente perdida, perdida neste caminho que tão bem conheço, e onde procuro apoios seguros para cada passo que cautelosamente dou. Queria tanto avançar sem medos, erguer a minha cabeça, olhar levemente os teus olhos, e dizer-te o que sinto, como me sinto, o que és para mim. Mas não posso, não consigo, não sei se quero, ou se deva sequer. Escondi de ti, escondi de todos, e acabei por esconder a mim própria os meus sentimentos. Hoje procuro-os, mas tudo é em vão. Nada, nada encontro. Já não há perguntas, muito menos há respostas. Já não há lágrimas, e muitos menos são os sorrisos. Já não há silêncios teus, mas também nunca existiram palavras. Já não há sonhos, há tão-somente esta vida. Sou tão fraca. Pensei que o passado já estava onde devia estar, no passado. Mas não. O passado é o meu presente diário. E o meu presente está escondido algures num lugar que eu não conheço…
06
Fev09

Eu chamei-te amigo!

sp

 

Ouviu-me!

 
Escutou-me!
Ajudou-me!
Sorriu-me!
E eu? Eu chamei-lhe amigo…
 
Disse-me a verdade,
Não se riu de mim,
Fez-me ver a realidade,
E eu? Eu chamei-lhe amigo…
 
Chorei no seu ombro,
Ele enxugou-me as lágrimas,
Fez-me acreditar.
E eu? Eu chamei-lhe amigo…
 
E o que mais lhe poderia chamar?
Se um amigo é tudo.
Não magoa.
Não trai.
Não se ri de ti.
E tu és assim…
E eu? Eu chamei-te amigo!
02
Fev09

" O Enigma e o Espelho"

sp

 

 

"Choramos por coisas tristes. E deixamos também cair uma lágrima se uma coisa é bela. Rimos com algo engraçado ou feio. É provável que a beleza nos entristeça, porque sabemos que é efémera. E rimos com uma coisa feia porque sabemos que é apenas para ter graça. Os palhaços são engraçados devido à sua fealdade. Ao tirarem a máscara diante do espelho, tornam-se muito belos. Por isso mesmo, é que os palhaços parecem tão tristes e infelizes sempre que entram na sua caravana, fechando a porta com ímpeto, atrás de si."

 

Excerto retirado do livro " O Enigma e o Espelho" de Jostein Gaarder

28
Jan09

Que desilusão!!

sp

Quando penso que não consegues descer mais baixo, tu revelas-te mais uma vez e ultrapassas todos os limites da frieza, da inumanidade, da insensibilidade, da maldade... Como é que é possível tu seres assim? Como? Quem pensas afinal que és? O rei? O dono da razão, da verdade, da perfeição? Quem és tu? Como podes ser tão falso, tão hipócrita, tão cínico, tão... tão... como??? Que raiva... Que gozo te dá espezinhares aqueles a quem tu chamas fracos? Eles são iguais a ti. Iguais. São seres humanos com sentimentos, sentem ao contrário de ti, que ages e pisas tudo e todos aqueles que bem entendes... Desiludiste-me tanto, tanto, mas tanto...  

 

( Desculpem o desabafo, mas isto deixou-me irritada hoje...)

26
Jan09

Porque viver é bom

sp

Sinto-me estranhamente confusa. Por um lado quero sorrir, estar aparentemente Feliz, estar bem com a vida e com os outros, respirar e expirar Paz, Amor, e Alegria. Por outro lado, e paralelamente a esta capa que tento construir todos os dias, o meu interior parece desmoronar-se lentamente, caindo silenciosamente a barreira entre o que sinto e que devia sentir. Tudo se mistura, e neste turbilhão de sentimentos, as certezas voam, voam e voam, e eu acabo por perde-las de vista. Se há uns dias atrás tudo parecia sorrir-me, hoje, e apesar do brilhante Sol que esta manha me acordou, tudo parece tristonho, e com uma lagrimazinha inconsolável ao canto do olho. Pergunto porque me sinto assim, e depois de várias soluções que rapidamente se apresentam na minha cabeça, uma resposta única é capaz de me responder: não existem motivos concretos para que assim esteja. Aliás, talvez tudo isto que sinto, seja o acumular de diversas situações que se vão sucedendo. Mas, o que são essas meras situações comparadas aos verdadeiros problemas que, por vezes, à minha volta se desenrolam? Terei eu motivos para deixar de sorrir? Não, claro que não. Porque hoje o dia está a sorrir para mim, e eu, não tenho razões suficientemente fortes para não sorrir para ele. Por isso, deixo que os raios de sol penetrarem o meu coração, e rasgo um sorriso e solto uma gargalhada. Porque viver é bom, porque viver faz-me bem.

22
Jan09

Bebo da vida as lágrimas que me oferecem

sp

 

Bebo da vida as lágrimas que me oferecem,
Chorando os sorrisos que me roubam friamente.
Colho as sementes das palavras que se tecem,
Na doce manhã que chega tardiamente.
 
Dispo os meus dias das vestes do sofrimento,
Vestindo-os com seda, cor de mar e céu.
Rasgo-lhe pedaços seguindo o pensamento
Cubro por fim sua face com a nitidez de um véu.
 
Porque nada sei, mas de tudo tenho medo.
Porque corro e fujo no sentido contrário.
Porque embora esconda, já não é segredo,
Amo amando o amor, no imaginário.
 
Porque sonhar alegra a minha triste alma.
Porque amar seduz a vida de quem sonha.
Porque no fim da noite, perde-se toda a calma.
E eu, ainda amo amando sem escolha. 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Para ti Carine...

Sempre que precisares, tens aqui toneladas de força para te ajudar... 10000000000000000000000000000

Arquivo

  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2008
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

Pensamentos...

"Amar não é aquilo que queremos sentir mas sim aquilo que sentimos sem querer"
Em destaque no SAPO Blogs
pub