.mais sobre mim
.Para ti Carine...
Sempre que precisares, tens aqui toneladas de força para te ajudar... 10000000000000000000000000000
.Maio 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.posts recentes

. Desculpa ter-te perdido!

. "Esta, meu amor, é a minh...

. Amo-te Mãe!

. Amor é mais que tudo, sim...

. Fechei os sentimentos, an...

. Mar... O meu refúgio

. Não sei...nada sei...e dó...

. Um miminho...

. Desafio... Confiança

. Escolhas e Decisões

.arquivos

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

.tags

. todas as tags

.pesquisar
 
.Fazer olhinhos
.Pensamentos...
"Amar não é aquilo que queremos sentir mas sim aquilo que sentimos sem querer"
blogs SAPO
.subscrever feeds
Segunda-feira, 5 de Janeiro de 2009
A ti...

 

 
 
 
Continuo a olhar este azul do céu, na companhia da solidão, fiel companheira em alturas de grande tristeza, que nunca me abandona, procurando reconfortar a minha alma…
Aqui, sozinha, deixo envolver-me nos mistérios dos meus pensamentos fugazes… uma pergunta, uma única, permanece sempre e constantemente… Pergunto-me e pergunto-te:
- Será que algum dia vais gostar de mim?
Está é, neste momento sem tempo, a única pergunta para a qual eu procuro incansavelmente uma resposta, como se precisasse dela para continuar a viver. E… de certo modo preciso mesmo… Resposta que tanto procuro e que não encontro e como precisava que os ventos do destino ma trouxessem, porque presentemente apenas uma certeza no meio de milhares de duvidas, faz parte da minha realidade: que continuo a gostar de ti, ainda não te esqueci…
 Não consigo deixar de pensar em ti, todos os meus pensamentos, todos os meus sonhos, todos os meus sentimentos pertencem-te… o meu mundo pertence-te, é só teu… mas tu não queres pertencer-lhe… tu nem sequer reparas que ele existe. E como eu queria que olhasses as minhas estrelas cintilantes, que admirasses o meu céu, que contemplasses o meu luar, que festejasses a alegria do meu sol brilhante… mas tu simplesmente ignoras tudo isto… e é impossível não deixar que o meu mundo se torne cinzento… as nuvens desfazem-se em lágrimas imensamente tristes, lágrimas que eu não consigo segurar, e o mar agita-se e uma onda de fúria brota do seu interior… e como dói assistir a toda esta tristeza e nada poder fazer pois sinto-me sem forças para tal…
Não consigo, por mais que a dor grite, por mais que ela quase me sufoque, não consigo deixar de ser prisioneira do meu coração, que continua inteiramente preso a ti… não posso lutar contra ele, por isso vou gostar de ti até que o meu coração queira, faço minha a sua vontade.
A mim, resta-me esperar que ele deixe definitivamente de bater por ti… resta-me permanecer aqui, sozinha, a olhar o azul do céu, tentando descobrir esse anjo que um dia há-de vir para me libertar e me levar nas suas asas…

sinto-me:
música: labios compartidos
tags: , , , ,

publicado por sp às 21:41
link do post | favorito

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres