.mais sobre mim
.Para ti Carine...
Sempre que precisares, tens aqui toneladas de força para te ajudar... 10000000000000000000000000000
.Maio 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.posts recentes

. Desculpa ter-te perdido!

. "Esta, meu amor, é a minh...

. Amo-te Mãe!

. Amor é mais que tudo, sim...

. Fechei os sentimentos, an...

. Mar... O meu refúgio

. Não sei...nada sei...e dó...

. Um miminho...

. Desafio... Confiança

. Escolhas e Decisões

.arquivos

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

.tags

. todas as tags

.pesquisar
 
.Fazer olhinhos
.Pensamentos...
"Amar não é aquilo que queremos sentir mas sim aquilo que sentimos sem querer"
blogs SAPO
.subscrever feeds
Quarta-feira, 10 de Dezembro de 2008
O culpado é o Amor

 

                                      (imagem retirada da net)

 
Porque a dor que sinto é infindável, porque o amor que enche o meu coração não desaparece num de repente, e porque tu fazes parte de um sonho irrealizável, continuo aqui esperando um sorriso brilhante e incandescente.
Desculpa se hoje choro, sem ter motivos para o fazer, mas não consigo segurar estas tristes lágrimas que forçosamente querem libertar-se deste interior. Sabes o que é que dói mais no meio deste turbilhão inefável de sentimentos, de sensações, de sonhos, de incertezas, de ciúmes, de desilusões?? É esta ferida que tu lentamente vais abrindo no meu coração, sem quereres, sem teres intenção de o fazer. Porque trazes para o meu mundo imensas nuvens cinzentas que insistem em tapar os meus raios de sol… Porque agitas o meu mar, e envolves o meu mundo numa tristeza cruel… pintas os meus dias com cores escuras afastando de mim as cores vibrantes que o tornavam alegre… sim, fazes tudo isto, mas não tens culpa… O verdadeiro culpado é esse sentimento grandioso e demasiado misterioso e complicado a que chamamos Amor. Sim, liberto-te de todas as responsabilidades. Ele é que tornou o meu coração prisioneiro do teu, sem se informar primeiro se o teu estava livre. E não estava, hoje sei que nunca o esteve, entregaste-o há muito, mas só hoje percebi que essa entrega era verdadeira, pura e sincera. Só hoje percebi que estes sonhos que sobrevoavam o céu do meu mundo são apenas isso: sonhos, sonhos irrealizáveis. E é por isso, que as minhas lágrimas não se escondem hoje, e correm pela minha face lentamente transportando tudo isto que guardavam para si num segredo reconfortante…

sinto-me: indelevelmente triste

publicado por sp às 22:12
link do post | favorito

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres