.mais sobre mim
.Para ti Carine...
Sempre que precisares, tens aqui toneladas de força para te ajudar... 10000000000000000000000000000
.Maio 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.posts recentes

. ...

. Não sei parar de te olhar...

.arquivos

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

.tags

. todas as tags

.pesquisar
 
.Fazer olhinhos
.Pensamentos...
"Amar não é aquilo que queremos sentir mas sim aquilo que sentimos sem querer"
blogs SAPO
.subscrever feeds

Terça-feira, 10 de Fevereiro de 2009
...

Sinto um sufoco indescritível no meu coração. Um sufoco austero, suplicante, gritante e tão silencioso ao mesmo tempo. Sinto um buraco, um buraco fundo, escuro, enorme…sem fim. Sinto uma ausência, um silêncio, um querer não revelado, um amar-te assim… Sinto-me incompreensivelmente perdida, perdida neste caminho que tão bem conheço, e onde procuro apoios seguros para cada passo que cautelosamente dou. Queria tanto avançar sem medos, erguer a minha cabeça, olhar levemente os teus olhos, e dizer-te o que sinto, como me sinto, o que és para mim. Mas não posso, não consigo, não sei se quero, ou se deva sequer. Escondi de ti, escondi de todos, e acabei por esconder a mim própria os meus sentimentos. Hoje procuro-os, mas tudo é em vão. Nada, nada encontro. Já não há perguntas, muito menos há respostas. Já não há lágrimas, e muitos menos são os sorrisos. Já não há silêncios teus, mas também nunca existiram palavras. Já não há sonhos, há tão-somente esta vida. Sou tão fraca. Pensei que o passado já estava onde devia estar, no passado. Mas não. O passado é o meu presente diário. E o meu presente está escondido algures num lugar que eu não conheço…

sinto-me: :(
música: Simple Plan- Perfect

publicado por sp às 12:04
link do post | comentar | ver comentários (16) | favorito
|

Domingo, 2 de Novembro de 2008
Não sei parar de te olhar....

Não sei o que sentes, o que pensas, o que fazes, não sei o que esconde esse misterioso olhar... nada sei sobre ti... apenas sei que o que sinto não é um mero gostar passageiro sem sentimentos... é algo indefenível, algo que me faz sorrir, mas que também é capaz de fazer jorrar as mais tristes e dolorosas lágrimas... já muitas vezes te tentei esquecer, já muitas vezes pensei que já o tinha conseguido, mas num de repente tudo volta ao inicio, e volto a gostar do teu olhar incandescente, do teu sorriso ternurento, dos teus gestos... queria tanto tanto acreditar que sentes o mesmo por mim... mas sei que não sentes... e saber isso dói muito... porque é que eu gosto tanto mas tanto de ti?? eu queria apenas acordar e retribuir o sorriso que o sol todas as manhas me oferece, mas  ultimamente, tenho-me sentido incapaz de o fazer... sou fraca... ao entregar-te o meu sentir... sinto porque tu existes...

 

 

 

Te olho nos olhos e você reclama
Que te olho muito profundamente.
Desculpa,
Tudo que vivi foi profundamente...
Eu te ensinei quem sou...
E você foi me tirando...
Os espaços entre os abraços,
Guarda-me apenas uma fresta.
Eu que sempre fui livre,
Não importava o que os outros dissessem.
Até onde posso ir para te resgatar?
Reclama de mim, como se houvesse a possibilidade...
De me inventar de novo.
Desculpa...se te olho profundamente,
Rente à pele...
A ponto de ver seus ancestrais...
Nos seus traços.
A ponto de ver a estrada...
Muito antes dos seus passos.
Eu não vou separar as minhas vitórias
Dos meus fracassos!
Eu não vou renunciar a mim;
Nenhuma parte, nenhum pedaço do meu ser
Vibrante, errante, sujo, livre, quente.
Eu quero estar viva e permanecer
Te olhando profundamente."

É isso aí
Como a gente achou que ia ser
A vida tão simples é boa
Quase sempre

É isso aí
Os passos vão pelas ruas
Ninguém reparou na lua
A vida sempre continua

Eu não sei parar de te olhar
Eu não sei parar de te olhar
Não vou parar de te olhar
Eu não me canso de olhar
Eu não sei parar
De te olhar

É isso aí
Há quem acredite em milagres
Há quem cometa maldades
Há quem não saiba dizer a verdade

É isso aí
Um vendedor de flores
Ensinar seus filhos a escolher seus amores

Eu não sei parar de te olhar
Não sei parar de te olhar
Não vou parar de te olhar
Eu não me canso de olhar
Eu não sei parar...de te olhar
Eu não sei parar...de te olhar

 


sinto-me: priosineira de ti
música: É isso aí

publicado por sp às 16:07
link do post | comentar | favorito
|