.mais sobre mim
.Para ti Carine...
Sempre que precisares, tens aqui toneladas de força para te ajudar... 10000000000000000000000000000
.Maio 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.posts recentes

. Bebo da vida as lágrimas ...

. O vento ternamente sopra ...

. Esquecer...

. E penso em ti...

.arquivos

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

.tags

. todas as tags

.pesquisar
 
.Fazer olhinhos
.Pensamentos...
"Amar não é aquilo que queremos sentir mas sim aquilo que sentimos sem querer"
blogs SAPO
.subscrever feeds

Quinta-feira, 22 de Janeiro de 2009
Bebo da vida as lágrimas que me oferecem

 

Bebo da vida as lágrimas que me oferecem,
Chorando os sorrisos que me roubam friamente.
Colho as sementes das palavras que se tecem,
Na doce manhã que chega tardiamente.
 
Dispo os meus dias das vestes do sofrimento,
Vestindo-os com seda, cor de mar e céu.
Rasgo-lhe pedaços seguindo o pensamento
Cubro por fim sua face com a nitidez de um véu.
 
Porque nada sei, mas de tudo tenho medo.
Porque corro e fujo no sentido contrário.
Porque embora esconda, já não é segredo,
Amo amando o amor, no imaginário.
 
Porque sonhar alegra a minha triste alma.
Porque amar seduz a vida de quem sonha.
Porque no fim da noite, perde-se toda a calma.
E eu, ainda amo amando sem escolha. 

sinto-me: amando sem escolha

publicado por sp às 21:42
link do post | comentar | ver comentários (13) | favorito
|

Quarta-feira, 21 de Janeiro de 2009
O vento ternamente sopra lá fora

 

O vento ternamente sopra lá fora,
A chuva espreita, por janelas escondidas,
Mas não cai, pois ainda não chegou a hora
De se oferecer em gotas, um dia prometidas.
 
E como dói este esperar aqui na solidão,
Por essa água que me saciará a sede.
Já nada corre nos vales do coração,
Que mais que a água, é amor que pede.
 
E de repente, dos meus olho ela caiu,
Uma pequena e transparente semente fria,
Que no chão da minha triste alma se fundiu,
Dando vida á fonte da secura, que ali crescia.
 
Aconchego-me então á vida que me foi dada,
Abraço o presente e esqueço o passado.
No futuro o que existe? Simplesmente nada,
Porque a chuva não regou o que foi semeado.

sinto-me: como a chuva que lava
música: Listen to your heart

publicado por sp às 22:24
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
|

Quarta-feira, 7 de Janeiro de 2009
Esquecer...

 

 

É tristeza o que eu sinto neste dia,
Desiludiste-me e por isso fiquei perdida,
Apagou-se num sopro o que por ti sentia,
E a mágoa é grande, mas será vencida.
 
Não é fácil a tarefa longínqua de te esquecer,
As horas intermináveis serão anos sem paragem,
O meu amor não será ódio por te ver,
Mas uma dor passageira na outra margem.
 
Desculpa, mas a pergunta é inevitável,
Porquê?? Eu preciso de uma explicação,
Para sarar a ferida quase incurável,
Que habita há muito, num solitário coração.
 
Podes ignorar, não responder como tens feito,
Pois as palavras que te invadem são mentirosas,
Cala-te, não quero ouvir não és perfeito,
Quero esquecer-te e acordar num mar de rosas.

sinto-me: desiludida
música: bigger plan

publicado por sp às 22:36
link do post | comentar | ver comentários (17) | favorito
|

Terça-feira, 28 de Outubro de 2008
E penso em ti...

Estou farta de gritar silenciosamente, estou farta de esconder dos outros as lágrimas que me inundam por dentro… quero sair desta prisão que eu própria construi pedra por pedra… estou cercada por uma muralha que fui construindo ao longo da minha curta vida. Muralhas que serviam de escudo para me proteger de supostas investidas que na minha cabeça ganhavam vida cada vez que me sentia magoada… em vez de lutar reprimo-me, em vez de levantar a cabeça, baixo-a... sinto que estou a mergulhar num incomensurável mar azul escuro, onde uma tristeza indelevel insiste em manter-se perto de mim, quero fugir.lhe mas não consigo, ..

A noite está fria, muito fria... olho lá para fora e aprecio a noite calma... os meus olhos olham o céu e pousam durante algum tempo sobre as estrelas, elas sorriem para mim,mas eu, não tenho forças para lhes retribuir o sorriso... uma lágrima cai sobre a minha face, fecho os olhos e penso em ti...
 

sinto-me: sem sentido
música: realize

publicado por sp às 22:13
link do post | comentar | favorito
|