.mais sobre mim
.Para ti Carine...
Sempre que precisares, tens aqui toneladas de força para te ajudar... 10000000000000000000000000000
.Maio 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.posts recentes

. Os dois desertos que me d...

.arquivos

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

.tags

. todas as tags

.pesquisar
 
.Fazer olhinhos
.Pensamentos...
"Amar não é aquilo que queremos sentir mas sim aquilo que sentimos sem querer"
blogs SAPO
.subscrever feeds

Domingo, 1 de Março de 2009
Os dois desertos que me dividem

 

 

Às vezes preciso de me sentir num deserto, preciso de permanecer lá uns quantos dias para voltar e regressar com as ideias no lugar. Há dois tipos de desertos. O primeiro é aquele a que eu me referi inicialmente, é um refúgio, um porto de abrigo, um momento para estar comigo própria, para me descobrir e para tentar perceber o que está a acontecer no mundo que me circunda e que me pertence. O outro, eu não gosto muito, é um deserto muito doloroso, que surge nos meus caminhos quando eu menos espero, e me suga para ele sem que a minha própria vontade queira. Neste momento sinto que metade de mim está no primeiro deserto, e que a outra metade está no outro. Por um lado sinto a felicidade irradiar dentro de mim, sinto o sol sorrir-me, sinto as estrelas brilharem e dar-me esperança, sinto força, sinto optimismo, sinto que o meu céu está totalmente preenchido. Mas por outro, por outro, sinto que falta uma estrela… a Estrela… capaz de preencher todos os buraquinhos do meu céu. E é no deserto inesperado que o meu coração permanece, distante da minha razão que está no seu refúgio…

 

sinto-me: dividida
música: fácil de enterder

publicado por sp às 22:58
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
|