.mais sobre mim
.Para ti Carine...
Sempre que precisares, tens aqui toneladas de força para te ajudar... 10000000000000000000000000000
.Maio 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.posts recentes

. Lá fora a neve cai....

. Se eu pudesse...

. O culpado é o Amor

. Amar-te sorrindo para sem...

. Sou mar

. O mundo teu

. Dor de te amar...

. Ao dono do meu coração

.arquivos

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

.tags

. todas as tags

.pesquisar
 
.Fazer olhinhos
.Pensamentos...
"Amar não é aquilo que queremos sentir mas sim aquilo que sentimos sem querer"
blogs SAPO
.subscrever feeds

Sábado, 27 de Dezembro de 2008
Lá fora a neve cai....

Hoje o dia acordou alegremente tristonho. O céu está cinzento, e a neve que dele cai transforma a paisagem verdejante, num enorme manto branco, e tudo parece envolver-se num momento único de Paz…

A nostalgia vem abraçar-me, uma lágrima molha a face rosada do meu coração, e outra corre lentamente pelo meu rosto… A beleza de tudo o que contemplo faz-me chorar e pensar em ti, e pensar em nada…

As crianças brincam na neve, sorriem, correm, saltam, tropeçam, caiem, choram, levantam-se, limpam as lágrimas e… voltam a sorrir…

Pudesse também eu limpar estas lágrimas que friamente me magoam, e deixam triste… Pudesse também eu ser criança novamente, ter a esperança viva no olhar, e lutar…

Mas eu já fui criança hoje… já corri, pulei, sonhei… Tudo aconteceu tão depressa, porque num momento olhei para trás e na minha memória algo fez despertar em mim um triste sentir…

Fecho os olhos, sinto o ar frio e cortante na minha cara, a neve toca-me levemente, pego nas minhas lágrimas e delicadamente transformo-as em flocos de neve, que caiem tão devagarinho e cobrem o meu coração numa ternura carinhosa… Deixo-me assim estar… Já não dói… Já nada sinto… fico apenas aqui, inerte na brancura da neve que me acaricia… Sonhando e acreditando sempre…


sinto-me: com esperança

publicado por sp às 16:47
link do post | comentar | ver comentários (12) | favorito
|

Terça-feira, 16 de Dezembro de 2008
Se eu pudesse...

 

(imagem retirada da net)
Se eu pudesse recuar o tempo e pará-lo naquele momento da eterna infância. Se eu pudesse segredar-lhe todos os meus segredos que tenho guardados, e que nunca tive coragem para os revelar. Se eu pudesse voar e esquecer que este mundo não é meu, pois tu não fazes parte dele.  Se eu pudesse dizer-te que tudo o que eu sinto é tão real e utópico ao mesmo tempo. Se eu pudesse deixar de lado estas lágrimas que me envolvem e transformá-las em eternos e carinhosos sorrisos. Se eu pudesse correr para os teus braços e abraçar-te, sentir o calor do teu corpo, o pulsar do teu coração tristonho junto ao meu, e segurar essa lágrima solitária que guardas sem querer. Se eu pudesse sonhar ao teu lado, com um mundo nosso, onde nós os dois caminhávamos lado a lado, de mãos dadas, simbolizando um amor verdadeiro, único e maravilhoso. Se eu pudesse pedir aos ventos que te trouxessem até mim, ou que me levassem estas tuas palavras silenciosas que tanto me magoam… se eu pudesse deixar de te olhar… se eu pudesse…
 
 

sinto-me: incapaz

publicado por sp às 00:16
link do post | comentar | ver comentários (17) | favorito
|

Quarta-feira, 10 de Dezembro de 2008
O culpado é o Amor

 

                                      (imagem retirada da net)

 
Porque a dor que sinto é infindável, porque o amor que enche o meu coração não desaparece num de repente, e porque tu fazes parte de um sonho irrealizável, continuo aqui esperando um sorriso brilhante e incandescente.
Desculpa se hoje choro, sem ter motivos para o fazer, mas não consigo segurar estas tristes lágrimas que forçosamente querem libertar-se deste interior. Sabes o que é que dói mais no meio deste turbilhão inefável de sentimentos, de sensações, de sonhos, de incertezas, de ciúmes, de desilusões?? É esta ferida que tu lentamente vais abrindo no meu coração, sem quereres, sem teres intenção de o fazer. Porque trazes para o meu mundo imensas nuvens cinzentas que insistem em tapar os meus raios de sol… Porque agitas o meu mar, e envolves o meu mundo numa tristeza cruel… pintas os meus dias com cores escuras afastando de mim as cores vibrantes que o tornavam alegre… sim, fazes tudo isto, mas não tens culpa… O verdadeiro culpado é esse sentimento grandioso e demasiado misterioso e complicado a que chamamos Amor. Sim, liberto-te de todas as responsabilidades. Ele é que tornou o meu coração prisioneiro do teu, sem se informar primeiro se o teu estava livre. E não estava, hoje sei que nunca o esteve, entregaste-o há muito, mas só hoje percebi que essa entrega era verdadeira, pura e sincera. Só hoje percebi que estes sonhos que sobrevoavam o céu do meu mundo são apenas isso: sonhos, sonhos irrealizáveis. E é por isso, que as minhas lágrimas não se escondem hoje, e correm pela minha face lentamente transportando tudo isto que guardavam para si num segredo reconfortante…

sinto-me: indelevelmente triste

publicado por sp às 22:12
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|

Terça-feira, 9 de Dezembro de 2008
Amar-te sorrindo para sempre

Brilho na noite escura se me iluminas,

 
Mas se não estás perco-me de mim.
Sou ave livre, quando tu voas nas colinas,
Se não existes, também não existo assim.
 
Sorrio se és o meu sol presente,
Choro se as nuvens me separam de ti.
Não sou nada, estou somente
Neste triste sentir desde que te vi.
 
Mas pára. Olha para mim, estou aqui.
Aqui sim. Ao teu lado de coração aberto,
Esperando um dizer que te senti,
Querendo não ser um ser incerto.
 
Eu quero tanto, tanto ser feliz,
Amar, viver, sonhar contigo,
Acordar de manha e ver que fiz
Cumprir um sonho lindo antigo.
 
Devolve-me os meus sonhos que são teus,
Pois eles trazem presa a felicidade.
Vem abraçar-me, vem dar-me os céus,
Vem amar-me pra eternidade.
 
Não te quero amar assim tristonha,
Porque quem ama vive contente.
Por isso, esta é a minha escolha:
 
 
 
 
 
Amar-te sorrindo para sempre.

sinto-me: apaixonada sem querer

publicado por sp às 22:58
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
|

Domingo, 7 de Dezembro de 2008
Sou mar

 

 

 

O mar está triste hoje. Tenho pena!
Quem lhe terá magoado o interior,
Nesta manha tão calma e serena?
Teria sido Sereia ou Pescador?
 
Sussurram as águas ao marulhar,
Parecendo querer contar um segredo.
A noite cai. E surge o luar.
Nascem estrelas cintilantes sem medo.
 
Chora ternamente o mar tristonho,
Pois nele um inócuo barco navega.
Não quer acabar com o eterno sonho,
De um Príncipe e de uma Cinderela.
 
As ondas que beijam as rochas são calmas.
E são tão profundos os mistérios do mar.
Se o destino se encarregou de unir duas almas.
Quem é ele agora para as separar?

sinto-me:
música: por uma noite

publicado por sp às 23:18
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|

Sábado, 6 de Dezembro de 2008
O mundo teu

 

Entrei no teu mundo num momento de loucura,
Quando tentava fugir á saudade que sentia,
Mas os silêncios tornaram-se em rios de amargura,
Fiquei desorientada, vi aquilo que não queria…
 
As portas abriram-se sem a tua permissão,
Desfolhei páginas da tua vida lentamente,
Derramei lágrimas tristes. Que ilusão!
Pensar que pudesses pensar em mim secretamente.
 
As tuas falsas palavras não são minhas,
O teus alegre sorriso não é meu,
Neste jogo de anedotas e adivinhas
Quem perdeu não foste tu mas sim fui eu.
 
Esse brilho cortante do teu olhar arrepia.
Mas trás consigo um vale de segredos, de verdades,
Entrar nesse profundo poço de magia,
É o mesmo que entrar na tua vida, sem falsidades.

 

 


sinto-me: triste...
música: se voce se vai

publicado por sp às 02:06
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Sábado, 8 de Novembro de 2008
Dor de te amar...

(imagem retirada da net)

 

Perdi-me neste tempo ultrapassado.

Já não sei correr para ti, nem abraçar momentos.

Esqueci-me lentamente do passado:

De amar sonhando, sem sofrimentos.

 

Dói-me a alma, que vagueia triste.

O meu coração derrama sangue num vale estreito.

As lágrimas afogam-me, a dor existe!

És tu, o ser sentido. O imperfeito.

 

Viver já não sei, pois ainda amo

Um ser petrificado em areia fria.

Sou apenas amor, que não proclamo,

Porque Amar, não é sofrer por quem não queria.

 

E de repente caio, num poço de largas profundezas.

Na assustadora escuridão a luz desaparece,

Rodopia o vento que trouxe ás incertezas,

A dor inesquecível que ninguém merece.

 

 


sinto-me: num mar de solidão
música: entre o sol e a lua

publicado por sp às 15:58
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Domingo, 19 de Outubro de 2008
Ao dono do meu coração

 

Por breves momentos pensei que andava sobre o mar, que era a única mulher á face da terra que tu eras a estrela brilhante que dava vida ao planeta. Mas depois acordei de um sonho irreal que idealizava enquanto a tua figura se apresentava á minha frente. Desci, assentei os pés bem no chão e deparei-me com uma realidade bastante diferente daquela que tinha imaginado á escassos instantes atrás. Acreditas que quando te vi sorri.. sim fiquei felicíssima por te ver..melhor o meu coração sorriu e pulou de alegria a minha parte racional sabia que nada se alteraria. Mas o meu coraçãozinho sentiu um frio escaldante que o torturava a apoderar-se dele. Bom e mau ao mesmo tempo percebes? Certamente que já sentiste o mesmo, se calhar não descreverias esse momento da mesma maneira mas já o sentiste, não por mim, tenho pena, melhor a minha parte emocional tem pena. Não te imagino um ser insensível, bem pelo contrário acho que esse interior tem lá no fundo bem guardado um tesourinho que se comove, que sofre, que se apaixona, que ama, que se desilude e que também se alegra perante as alegrias que a vida proporciona. É certo que na minha opinião tudo isto se esconde por trás de uma grande carapaça que fazes questão de não deixar. És frio, calculista, cínico e não vou prenunciar mais defeitos que deixas transparecer á primeira vista. Eu sei que pouco te importa o que penso sobre ti. Sim eu também tenho defeitos e muitos certamente… mas não quero falar de mim aliás não há nada de interessante para falar de mim… se calhar tu até nem és nada daquilo que eu enumerei atrás. Provavelmente todos os pensamentos e ideias negativas que tenho sobre ti são fruto da mágoa que este amor não correspondido fez florescer no meu coração. E é uma maneira que a minha parte racional tem para mostrar á parte emocional o quanto não vale a pena olhar para ti, pensar em ti, gostar de ti… é uma maneira de te tentar esquecer apesar de tudo acabo sempre por chegar a uma so conclusão: foi uma tentativa falhada. Sim, porque acabo por querer olhar-te, continuo a incluir-te nos meus pensamentos e se isto não é amor é o quê? Quero esquecer-te mas não consigo sabes… e o pior é que esta incapacidade magoa-me, sufoca-me faz-me estar presa a algo que não traz nada de bom. Choro, sim tenho chorado… queria acordar e sentir que já não fazes parte da minha vida, nunca fixes-te, mas eu incluo-te nela como se vivesses comigo lado a lado todos os meus problemas sentimentais… e irónico não é… e sabes o que custa mesmo muito? É não poder dizer-te aquilo que sinto. O quanto te adoro. O quanto eu gostava de partilhar contigo a minha vida e o meu amor. Como eu gosto de te ouvir falar. Como eu gosto a maneira como tu andas o teu sorriso como jogas… e o teu olhar esses lindos olhos azuis o brilho de cristal que eles tem.. nunca o percas… e perante tudo isto mal nos falamos… passamos lado a lado sem uma troca de olhares uma palavra um sorriso alguma coisa… queria saber o que sentes alias desconfio.. ela de facto é muito bonita e mais do que exteriormente interiormente também o é se por acaso aquilo que esta a passar na minha cabeça for verdade, aproveita bem a relíquia que a vida te esta a dar… não desperdices… não o farás de certo. Bem a mim resta-me arranjar mais mil e um defeitos para te tentar esquecer mas eu vou conseguir prometo e olha que não costumo faltar a uma promessa   

sinto-me: não triste...
música: Como uma estrela

publicado por sp às 15:16
link do post | comentar | favorito
|