.mais sobre mim
.Para ti Carine...
Sempre que precisares, tens aqui toneladas de força para te ajudar... 10000000000000000000000000000
.Maio 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.posts recentes

. Amor é mais que tudo, sim...

. Não sei...nada sei...e dó...

. Sinto-me inexplicavelment...

. Lá fora a neve cai....

. Dos sonhos nascem os mome...

.arquivos

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

.tags

. todas as tags

.pesquisar
 
.Fazer olhinhos
.Pensamentos...
"Amar não é aquilo que queremos sentir mas sim aquilo que sentimos sem querer"
blogs SAPO
.subscrever feeds

Domingo, 26 de Abril de 2009
Amor é mais que tudo, simplesmente Amar!

http://www.bica.pt/wp-content/uploads/2009/02/palavras1-255x300.jpg 

 

Leves pensamentos voam no horizonte,
Esgueiram-se do meu ser e vão para longe.
As frases desvanecem ao passar a ponte,
Fechadas pelo tempo, que também me foge.
 
Feitas prisioneiras no coração de alguém,
(Prisão insensata, egoísta e tão cruel…)
Amar não é proferir aqui e além,
Indiscretas palavras com sabor a fel.
 
Aquelas que o silêncio não prenuncia,
Habitam no mais recôndito lugar do mundo.
Outras, levadas pelo vento que se anuncia,
Andam por aí, sem significado profundo.
 
Ouvi as tuas palavras, em versos professadas,
Escritas de igual modo nesse lindo e sereno olhar.
Amanhecidas no silêncio das letras silenciadas:
"Amor é mais que tudo, simplesmente Amar!"

 

 


sinto-me: 100 palavras...
música: do i have to cry for you

publicado por sp às 17:55
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
|

Domingo, 22 de Março de 2009
Não sei...nada sei...e dói...dói...

Não sei… nada sei… e dói… dói…

A ferida abre-se… tão lentamente… que a cada segundo dói mil vezes mais que antes…
Dói tanto… olhar e ver que és o passado constante, que está presente nos meus dias…
A noite permanece… o dia não tem forças e o sol não rasga os céus…
Quero ir embora daqui… deixar este mundo que nunca me pertenceu… mas que pensei que fosse meu… quero sair daqui… quero fugir de ti, de mim, do meu sentir…
Quero esquecer que te olhei, que sonhei, e que nos meus sonhos te amei…
Quero esquecer que quis esquecer o que senti…
Quero apagar as memórias apagadas por ti… que nunca existiram…
Quero esquecer que as estrelas me mentiram e que a lua me traiu…
Porque os sonhos não voaram, e eu não os pude alcançar…
Sonhei, sonhei em vão… amar, amar e voltar a amar ….
….
….
..................................................................................

sinto-me: ............................
música: i miss your love
tags: , ,

publicado por sp às 00:30
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
|

Segunda-feira, 9 de Março de 2009
Sinto-me inexplicavelmente perdida...

 

Sinto-me inexplicavelmente perdida, a flutuar numa bolha de sabão transparente que voa pelo ar até lado nenhum… Estou tão saturada deste presente inalienável e preso a uma monotonia perturbadora, mas tão silenciosa… Uma multidão circunda-me todos os dias, falam para mim, eu respondo, sorriem-me e eu sorrio, mas não deixo de me sentir só… não deixo de sentir que um buraquinho profundo vai crescendo aos poucos, cada vez mais e mais, dentro de mim… este buraquinho magoa-me, magoa-me tanto… e não consigo enfrentá-lo e fazê-lo parar, porque ele próprio têm necessidade de se expandir, quando a ausência, a solidão e a dor, se unem e se sentam pertinho do meu coração… Queria expulsá-los de lá, mas não consigo… já não me sinto capaz para o fazer… A alegria, os sorrisos e a esperança, seguiram rumos diferentes, e não me acompanharam nesta caminhada… não sei se algum dia os voltarei a encontrar... não sei se algum dia voltarei a sonhar… não sei se algum dia voltarei a amar…

 

 

 


sinto-me: perdida
tags: , , , , , ,

publicado por sp às 23:04
link do post | comentar | ver comentários (13) | favorito
|

Sábado, 27 de Dezembro de 2008
Lá fora a neve cai....

Hoje o dia acordou alegremente tristonho. O céu está cinzento, e a neve que dele cai transforma a paisagem verdejante, num enorme manto branco, e tudo parece envolver-se num momento único de Paz…

A nostalgia vem abraçar-me, uma lágrima molha a face rosada do meu coração, e outra corre lentamente pelo meu rosto… A beleza de tudo o que contemplo faz-me chorar e pensar em ti, e pensar em nada…

As crianças brincam na neve, sorriem, correm, saltam, tropeçam, caiem, choram, levantam-se, limpam as lágrimas e… voltam a sorrir…

Pudesse também eu limpar estas lágrimas que friamente me magoam, e deixam triste… Pudesse também eu ser criança novamente, ter a esperança viva no olhar, e lutar…

Mas eu já fui criança hoje… já corri, pulei, sonhei… Tudo aconteceu tão depressa, porque num momento olhei para trás e na minha memória algo fez despertar em mim um triste sentir…

Fecho os olhos, sinto o ar frio e cortante na minha cara, a neve toca-me levemente, pego nas minhas lágrimas e delicadamente transformo-as em flocos de neve, que caiem tão devagarinho e cobrem o meu coração numa ternura carinhosa… Deixo-me assim estar… Já não dói… Já nada sinto… fico apenas aqui, inerte na brancura da neve que me acaricia… Sonhando e acreditando sempre…


sinto-me: com esperança

publicado por sp às 16:47
link do post | comentar | ver comentários (12) | favorito
|

Quinta-feira, 25 de Dezembro de 2008
Dos sonhos nascem os momentos...

 

Dos sonhos nascem os momentos,
Que se constroem a passos lentos…
Lentos como o tempo que brevemente vai passando…
E passando, vai levando consigo mágoas, tristezas e lágrimas…
E vai trazendo alegrias, sorrisos e felicidade.
Mas, quando vem esse momento
Que espero há tanto, tanto tempo?
Meu coração entristece
Sempre que um novo dia amanhece
E tu estás aqui…
Oh! Ele não te esquece.
E a dor de não te ter, essa permanece…
E o tempo não voa, nem quer saber de mim…
Dói tanto, tanto estar assim,
Sem sorrir, sem sonhar, sem ser, sem amar…
Amar… ontem, hoje, amanha e sempre
O teu olhar, o teu sentir, o teu rosto, eternamente…
O sonho não é mais um sonho
E a realidade é tão cruel…
Sou só eu aqui, contemplando o luar, que oh!
Já não sorri, já não se alegra… apenas é por ser o que é…
Tal como eu apenas sou o que um sonho levou de ti que nunca foste meu…
Oh céu! ...

sinto-me:
música: I gota find you

publicado por sp às 21:36
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
|